Connect with us

Published

on

Policiais do Batalhão de Polícia de Guarda (BPGd) apreenderam, na tarde dessa sexta-feira, 19, aproximadamente 15 gramas de maconha, dentro de uma gaveta de um armário do Centro Acadêmico de História, no Instituto de Ciências Humanas, Comunicação e Artes (Ichca) da Universidade Federal de Alagoas (Ufal).

De acordo com informações que constam no relatório de ocorrências da Polícia Militar (PM), a polícia teria sido acionada pela Reitoria da Ufal. Ao chegar ao local, os policiais militares encontraram aproximadamente 15 gramas de maconha “embalada em forma de bombinhas”.

Uma professora questionada não soube informar a quem pertenceria a droga encontrada. Os policiais encaminharam o material à Central de Flagrantes, onde o fato foi registrado.

O que diz a Ufal – Por meio de nota, a assessoria de comunicação da Ufal explicou que o reitor Josealdo Tonholo foi acionado pela direção do Ichca “por conta de suspeita em insistentes abordagens de pessoas que não fazem parte da comunidade acadêmica para ter acesso a uma ala do prédio que se encontrava fechado por conta das férias. Essas pessoas alegavam que haviam esquecido objetos na sala onde funciona o Diretório Acadêmico (CA) de História.

Por conta das abordagens insistentes, a Ufal decidiu acionar a Polícia Federal.  Como não havia indício de autoria e, até o momento, não se tinha constatado a participação de membros da comunidade acadêmica, o reitor foi orientado a chamar a equipe ligada à Secretaria de Segurança Pública. Leia abaixo a nota na Íntegra:

Sobre a apreensão de droga na Universidade Federal de Alagoas, na última sexta-feira (19), o reitor Josealdo Tonholo esclarece que foi acionado pela Direção do Instituto de Ciências Humanas, Comunicação e Artes (Ichca) por conta de suspeita em insistentes abordagens de pessoas que não fazem parte da comunidade acadêmica para ter acesso a uma ala do prédio que se encontrava fechado por conta das férias. A justificativa é que haviam esquecido objetos na sala onde funciona o Diretório Acadêmico (CA) de História.

De acordo com Tonholo, a gestão da Reitoria foi comunicada oficialmente sobre essas abordagens porque pessoas que não são da Ufal não devem ter acesso a salas ou setores fechados. Não se entrega chaves de setores a estranhos à comunidade acadêmica. Diante das insistências, a Direção do Ichca foi até a sala do CA, acompanhada da Vigilância da Universidade e lá encontrou uma sacola com conteúdo que parecia maconha. 

Com isso, a gestão acionou a Polícia Federal, mas como não havia indício de autoria e, até o momento, não se tinha constatado a participação de membros da comunidade acadêmica, o reitor foi orientado a chamar a equipe ligada à Secretaria de Segurança Pública. “O Setor de Inteligência foi acionado, chegou ao local e recolheu o material que estava na sala do CA. Agora, a Secretaria de Segurança Pública está tomando as medidas necessárias para investigação”, explicou Tonholo.

tnh1

Advertisement
Click to comment

Deixe uma resposta

Verified by MonsterInsights