Connect with us

Published

on

Um sargento da Polícia Militar de Tocantins, identificado como Pedro Aparecido dos Santos, de 46 anos, foi morto a tiros pela esposa, na residência do casal, após uma discussão. De acordo com a PM, a mulher teria usado a própria arma do marido para matá-lo. O caso ocorreu durante a noite de sábado (13/1), em Dianópolis, no interior de Tocantins.

A polícia foi acionada após vizinhos escutarem o barulho do disparo do revólver. O corpo de Pedro Aparecido foi encontrado no quarto do casal. A esposa, que não teve o nome divulgado, foi presa em flagrante no local do crime.

Ainda segundo informações da polícia, a mulher contou que após uma discussão com o marido, pegou a arma e atirou contra ele. Depois de atingi-lo, ela se desesperou e foi buscar ajuda.

Mulher diz que atirou para se defender

A mulher foi levada até a 14ª Central de Atendimento da Polícia Civil, em Dianópolis, e autuada por homicídio. Em depoimento, ela disse ao delegado que atirou em Pedro para se defender, pois os dois estavam discutindo no momento do ocorrido.

O corpo de Pedro Aparecido dos Santos foi velado no quartel da Polícia Militar de Dianópolis, no domingo (14/1). O sargento, natural de São Desidério, deve ser enterrado na Bahia. Ele trabalhava na PM do Tocantins há 18 anos e deixa dois filhos.

O caso será investigado pela Polícia Civil, segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP).

Metrópoles

Advertisement
Click to comment

Deixe uma resposta

Verified by MonsterInsights