Connect with us

Published

on

A Semana Interinstitucional de Pesquisa, Tecnologia e Inovação na Educação Básica (Sinpete) contou com a participação entusiasmada dos alunos da rede municipal de ensino. Um dos destaques do evento foi a visita dos estudantes da Escola Municipal Silvestre Péricles à Universidade Federal de Alagoas (Ufal), nesta quinta-feira (19), para expor peças de filé produzidas por eles mesmos.

A Escola Silvestre Péricles fica no Pontal da Barra, região conhecida pela produção desses itens, que são considerados patrimônio imaterial do município.

Outro detalhe importante é que a unidade de ensino tem se destacado por motivar os alunos da Educação de Jovens Adultos e Idosos (EJAI) a perseguirem seus sonhos, por meio da partilha de experiências de vida entre os próprios estudantes. O Projeto Tecendo Redes e Saberes desempenha um papel fundamental nesse processo, unindo educação e renda.

O coordenador Dilson Costa explica que o projeto começou como ‘Pontal Empreende’, com o objetivo de trazer empreendedores locais para compartilhar suas histórias com os alunos.

“Depois, ele se tornou o Projeto Tecendo Redes e Saberes Conectando Escola e Comunidade. Agora, estamos levando a arte e a cultura local à escola para que os alunos conheçam e sintam vontade de aprender mais sobre o filé, o fandango e outras expressões artísticas da região”, disse.

Maryland Calheiros, uma das alunas participantes do projeto, que está no 5º período do EJAI, ressalta a importância do filé para os estudantes. Ela diz que a arte é uma fonte de renda e um incentivo ao aprendizado.

“A arte do Filé é única e especial da nossa terra. Você não encontra em outras regiões do Nordeste. Além disso, é nossa fonte de renda e símbolo de identidade cultural, por isso ela é tão importante, principalmente para todos aqueles que desejam aprender e se envolver”, disse.

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) contou com a participação de professores de seis escolas municipais nesta edição da Sinpete. As atividades apresentadas abrangem desde ações de educação ambiental a práticas de atividades físicas como meio de promover saúde física e emocional. Além disso, a arte e a cultura são exploradas como mecanismos de imersão.

Durante o evento, os visitantes puderam conferir projetos de iniciação científica desenvolvidos em sala de aula, abordando temáticas como reciclagem, empreendedorismo, sustentabilidade e preservação do meio ambiente.

Advertisement
Click to comment

Deixe uma resposta

Verified by MonsterInsights